A demografia em Arcos de Valdevez

Arcos de Valdevez é um concelho envelhecido e em desertificação. São dois dados que qualquer um pode observar empiricamente. Normalmente, diz-se que é um problema do pais e, do interior norte, em particular.

A CCDRN apresentou um estudo em que mostra a evolução da demografia dos concelhos do Norte de Portugal, desde 2006. Esse trabalho “Norte Estrutura“, Edição Verão de 2017, apresenta alguns indicadores que interessa analisar.

Taxa Anual de Crescimento Natural

TACNComo se pode observar pelo gráfico, nenhum município do distrito de Viana do Castelo tem crescimento positivo. Mas Arcos de Valdevez, a par  de Melgaço e Monção, consegue ser o pior, com taxas de crescimento entre -1,47 e -0,98%. Com o devido respeito, até em Paredes de Coura e Ponte da Barca é “menos má” que Arcos de Valdevez.

Pode-se pensar que é um problema antigo, mas, separando os anos de 2006-2011 e 2011-2016, verifica-se que a perda de população agravou-se nos últimos 5 anos.

TMACN2
Arcos de Valdevez perdeu mais população nos últimos 5 anos que nos anteriores.

Taxa média anual de Crescimento Migratório 

CM20062016.jpg

 

Relativamente ao crescimento baseado na migração,  Arcos de Valdevez está um pouco melhor, estando num grupo intermédio, melhor que Ponte da Barca e Viana do Castelo.

Estranhamente, ou não, também nos últimos 5 anos, o panorama piorou consideravelmente.

Arcos de Valdevez passou de uma taxa de crescimento migratório positiva (0 a 0,39%), entre 2006 e 2011, para uma taxa de crescimento migratória negativa (-0,22 a 0 %) entre 2011 e 2016.

É certo que houve uma regressão geral, fruto das medidas impostas pela intervenção externa, mas Arcos de Valdevez segue sempre na cauda ou, na melhor das hipóteses, ali pelo meio!

 

TCM2
Entre 2006 e 2011 a taxa de crescimento migratório foi positiva em Arcos de Valdevez. Entre 2011 e 2016 foi negativa. Arcos de Valdevez não acompanha os melhores quando as condições são favoráveis e acompanha-os quando as condições são desfavoráveis… não há mérito nisso!

Taxa média anual de Crescimento Populacional

O resultado dos dois parâmetros anteriores, é a taxa média de crescimento anual. Se Arcos de Valdevez não esteve particularmente brilhante neles, o resultado final também não é melhor.

TMCP20062016.jpgO resultado é que Arcos de Valdevez apresenta crescimento populacional negativo, entre 2006 e 2016 (-1,25 a -0,62).

É certo que existe uma menor capacidade de manter a população dos municípios do interior. Mas, mais uma vez, só somos melhores que Melgaço e não conseguimos acompanhar a maior parte dos nossos vizinhos, que pouco menos “interiores” são. Talvez o efeito de Braga se estendesse a Arcos de Valdevez, se houvesse uma ligação em condições à cidade mais rica do Minho.

Comparando os dois quadriénios, verifica-se que a taxa de crescimento agrava-se de 2006 a 2011 (-1,45% a -0,73%), para 2011 a 2016 (-1,64% a -1,09%).

TMCP200620112016.jpg

Para se poder construir o futuro, temos que começar pelo presente e o passado não nos mostra grandes méritos.

Arcos de Valdevez precisa de novas políticas que promovam a fixação de quem cá nasce e sejam atrativas para quem para cá queira vir, sobretudo quem possa trazer mais riqueza.

Álvaro Amorim

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s