Ecovia do Vez: 32Km de prazer

ecovia2
Percurso da Ecovia (folheto da CMAV)

A aprovação dos protocolos entre a Câmara Municipal e as freguesias a norte para a limpeza da ecovia foi o pretexto para mais uma questionar o Presidente da Câmara sobre a qualidade (ou a falta dela), na execução do projecto.

Antes, alguém tinha referido que, apesar das criticas relativamente à contrução da ecovia, e ela estava feita e tinha paisagens de cortar a respiração.

Aproveitei a deixa anterior para referir a única critica que CDS-PP tinha feito: A construção da Ecovia só pecava por ainda não estar feita (isto, há 3 anos atrás). Perante isto, o Sr. Presidente da Câmara lançou um comentário, referindo “… É a questão da paternidade”! Já várias vezes, e relativamente a várias medidas o Sr. Presidente  refere a questão “paternidade”!

Que fique bem claro, para o bem e para o mal, o executivo municipal é que tem a paternidade do projecto e da obra. Da ideia, não tem com certeza, que existem Ecovias já há muito tempo. A única coisa que nós referimos, é que esta obra deveria ser uma prioridade e devia ter sido construída, pelo menos, na altura em que foi feita a da margem esquerda do Rio Lima. Desde o inicio do anterior mandato, o 1º em que fui eleito, que defendo,  que era um projecto prioritário. O CDS-PP dos Arcos sempre apresentou o Turismo como uma alavanca do desenvolvimento municipal e a Ecovia, assim como o Rio Vez, o PNPG e outras potencialidades do concelho, seria um elemento chave.

Ecovia do Vez Arcos-Vilela
Ecovia do Vez Arcos-Vilela

Que a Ecovia do Vez é de uma beleza extraordinária, penso que todos estamos de acordo.

Que a Ecovia é essencial e pode ser um forte atractivo turístico, também poucos terão dúvidas.

Que foi mal executada, só o executivo municipal e os seus apoiantes não o aceitam.

IMG_7443
Ecovia do Vez

Relativamente a estes aspectos, o Sr. Presidente acusou o CDS-PP de ser contra os agricultores porque não queria que utilizassem os seus terrenos e que não tinha a certeza dos números que avancei, que iria confirmar.

IMG_7437
Ecovia do Vez

Tive a oportunidade de responder ao ataque relativamente aos agricultores e afirmei que o CDS-PP não estava contra os agricultores, muito pelo contrário, até porque o próprio terreno da Ecovia, pertence aos proprietários dos terrenos contíguos e eles tem o direito de fazer a sua agricultura. O que esteve mal, foi a execução do projecto, ao não colocarem tubos a atravessar a Ecovia, para drenagem da água para o rio.

Relativamente aos custos, quero deixar aqui bem claro que não inventei os números, e para isso, apresento os documentos em que esses valores estão registados.

No Orçamento de 2015, na rubrica 2523, Ecovia, estão inscritos, 533 mil euros para esse ano, mais 207 já realizado a que somariam 80 mil euros para os anos seguintes.

Orçamento para 2015.jpg
Parte do Orçamento Municipal de 2015, onde se pode consultar a rubrica referente à Ecovia.

Mas, de facto, o orçamento pode não corresponder ao efectivamente gasto. Por isso, consultando o relatório e contas apresentado em Abril de 2016, referente ao ano de 2015, verifica-se uma execução de 60% para a Ecovia. De qualquer forma, o custo total da Ecovia foi de 617 mil euros, o que ainda dá quase 20 mil euros por Km de Ecovia.

Relatório e Contas de 2015.jpg
Execução orçamental de 2015

Com estes valores, quase que se podia construir a tal ciclovia que o PS tanto reclama em desfavor da Ecovia, para ligar à “rede europeia ciclovias em Viana do Castelo” (partindo do principio que Ponte de Lima entrava no disparate…)!

O que é certo é que a Natureza é benevolente conosco, dá-nos locais fantásticos, um rio com belezas naturais únicas. Os nossos ancestrais deixaram  um património cultural abundante. Quem tem mandato para tornar essas preciosidades disponíveis para todos, não acompanha a bondade da natureza nem honra os antepassados.

Estas preocupações foram evidenciadas quando o Presidente da Junta de Távora Santa Maria e São Vicente referiu que devido à má construção da Ecovia, os 3000€ do protocolo não eram suficientes para a sua limpeza adequada. En Távora, este ano, a Ecovia foi limpa 3 vezes e foi gasto o dobro do protocolado.

Ainda neste assunto, também referi que a Ecovia precisa de pontos de água potável. Quem vai em caminhada ou de bicicleta, facilmente leva água para o percurso, mas quem faz em corrida, não o pode fazer, pois é desconfortável.

Enquanto fazia esta observação, a ilustre Srª Deputada da Assembleia da República e

Ecovia do Vez Arcos-Vilela
Ecovia do Vez Arcos-Vilela          O rio ali tão perto

Deputada Municipal, Drª Emilia Cerqueira, desatou em altos risos, perante tamanho disparate que estava a observar. É certo que, com as águas límpidas do Vez ali ao lado, fontanários serão certamente inúteis! Assim, de certeza que irá votar contra a solução que o Senhor Presidente da Câmara apresenta: “A instalação dos pontos de água, está prevista para a construção do museu da água”! Certamente, zelosa dos interesses dos arcuenses, a ilustre Doutora, opor-se-á ao desperdício de dinheiro que será a construção de fontanários ao longo da Ecovia.

A instalação destes fontanários, serão com certeza uma mais valia para a Ecovia, como também o será a recuperação das construções, prevista no projecto do museu da água. Mas não deixa de ser verdade que, com um custo de quase 20 000€ por Km, estes fontanários bem que já podiam existir!

Álvaro Amorim

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s