Assembleia Municipal Junho 2014

1349747Realizou-se no dia 27 a 3ª reunião da Assembleia Municipal de Arcos de Valdevez de 2014. Havia para aprovar protocolos estabelecidos entre a Câmara Municipal e as Juntas de Freguesia, mais uma revisão ao Plano de Pormenor do Parque Empresarial de Paçô e a delimitação da Área de Reabilitação Urbana (ARU).

No período antes da ordem do dia, de relevar a referência que o Grupo Municipal do CDS-PP fez aos 800 anos da Língua Portuguesa e aos 500 anos do Foral de Soajo.

No Ponto 1 da ordem de trabalho, o Grupo Municipal do CDS PP, mais uma vez questionou o executivo sobre o estado do pavimento junto ao Centro de Saúde e mais uma vez o Sr. Presidente referiu que o problema é da USLAM.

Relativamente ao Parque Empresarial de Paçô, não houve discussão, todos concordaram com as alterações propostas.

Já em relação à delimitação da ARU, não se compreende a não inclusão de alguns núcleos urbanos que, tal como a zona proposta, necessitam de intervenções urgentes e é necessário incentivos aos proprietários para a realização dessas intervenções. A situação mais evidente, é o núcleo urbano de Faquelo, em Arcos São Paio. Haverá outras locais adjacentes, mas esta zona, sendo uma das mais antigas ocupações da vila, necessita deste apoio para a sua revitalização.

O Grupo Municipal do CDS-PP apresentou uma proposta para a inclusão desta área. Na sua discussão, foi visível a menorização desta área pelo Presidente da Câmara e pelo PSD, referindo que não era importante este aglomerado e portanto havia tempo para incluir.

Nesta votação, houve dois aspetos a reter. A tentativa do Presidente da Câmara para que o Presidente da Assembleia Municipal não pusesse esta proposta a votação. Naturalmente, a mesa da Assembleia Municipal tem que seguir o regimento e teve que colocar a proposta a votação. O segundo aspecto, foi a posição do presidente da Junta da União das Freguesias de Arcos São Paio e Giela, que votou contra esta proposta, prejudicando objectivamente os seus fregueses, que tem o dever de defender.

Nos protocolos com as freguesias, mais uma vez o Grupo Municipal do CDS-PP questionou quais os critérios e plano de apoio às freguesias e também desta vez não houve uma resposta clara, continuando a perspectiva que estes apoios são decididos de uma forma avulsa, sem qualquer linha orientadora.

Um nota final para as quezílias entre o presidente da Câmara e o Presidente da Junta da União das Freguesias de Távora Santa Maria e São Vicente. Há muito que não se via numa reunião da Assembleia Municipal estes episódios tristes. Acusações, o Presidente da Mesa a não deixar intervir um presidente de uma junta de freguesia que se sentiu insultado, insinuações sobre maus gastos do dinheiro de Távora… enfim, lamentável.

AA

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s