Os negócios à CMAV

Seminário

Em Arcos de Valdevez falta uma infra-estrutura para dar apoio às pessoas com deficiência. Para colmatar esta falta, a APPDACM juntamente com a Câmara Municipal e a Epralima, criaram uma associação, a ADESVAL – Associação de Desenvolvimento Social de Arcos de Valdevez.

Cheios de boas intenções, a Câmara Municipal adquiriu à Confraria da Srª da Peneda o edifício da Rua Padre Manuel Himalaia, antigo seminário, por cerca de 2 milhões de euros! Como não tinha dinheiro, a Caixa de Crédito Agricola financiou encontrando-se a Câmara a Pagar esse empréstimo, e respectivos juros!

Com a desculpa de a APPDACM não desenvolver o projecto, o anterior executivo levou à Assembleia Municipal, na reunião ordinária de 21/06/2011 um pedido para encerrar a ADESVAL. Na altura, o Grupo Municipal do CDS alertou que a Câmara Municipal não poderia por sim acabar com a associação e que, na melhor das hipóteses poderia pedir autorização à AM para em assembleia da associados solicitar o fim da associação. O que é certo é que o encerramento foi aprovado nos termos que o executivo queria mas, como seria de prever, a Associação ainda não foi liquidada, até porque nos orçamentos municipais aparece sempre uma divida à referida associação de 1 milhão de euros.

Naturalmente, nunca se dá um ponto sem nó, e na mesma aprovação, o protocolo estabelecido com a ADESVAL passaria na integra para a Santa Casa da Misericórdia de Arcos de Valdevez. Na altura foi questionado o facto de a Câmara Municipal ceder um imóvel a uma instituição que, sem por em causa os seus méritos, é de domínio privado. Foi dito que o edifício seria sempre pertença do município e que apenas haveria uma espécie de empréstimo enquanto a instituição lá mantivesse os equipamentos de apoio à deficiência! Aliás, haveria uma adição ao protocolo de condições que evitariam a utilização do edifício para qualquer outro fim e em último caso poderia ter de ser devolvido à Câmara Municipal.

Por isso, qual não é o meu espanto quando leio na edição de 6 de Dezembro do Notícias dos Arcos que a Santa Casa da Misericórdia pretende em 2014 iniciar a requalificação do edifício “DOADO” pela Câmara Municipal! Como duvido que seja erro jornalístico, parece que o anterior executivo fez tábua rasa do que disse na Assembleia Municipal e doou (do.ar – v. tr. – 1. transferir a posse de algo, gratuitamente, para outrem) 2 milhões de euros à Santa Casa da Misericórida de Arcos de Valdevez.

De facto, as relações entre o Provedor da Santa Casa da Misericórdia e o Presidente da Câmara, são excelentes. Em 2 anos, a Câmara Municipal doa um edifício que compra por 2 000 000 € e compra um terreno por perto de 700 000€ que alguém dizia que nem dado o conseguiam despachar!

AA

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s