A última Assembleia Municipal

Pelourinho, Arcos de Valdevez
Pelourinho, Arcos de Valdevez

Realizou-se nesta quarta feira, 11 de Setembro, a última Assembleia Municipal deste mandato. Verdadeiramente importantes, seriam as intervenções antes da hora do dia e os 5 minutos finais, no fim da reunião, para se fazer um balanço do mandato.

No período antes da ordem do dia, o Eng.º Fonseca fez uma resumo de algumas propostas nossas ao longo dos 4 anos e fez uma crítica ao rumo do concelho, nomeadamente ao estado das contas e referiu que o executivo deveria apresentar as contas, pois conhecíamos o valor de 17 milhões de dívida em Dezembro de 2012 mas não compreendemos uma entrevista do Presidente da Câmara ao Notícias dos Arcos em referia que tinha dividas de médio e longo prazo de 8 milhões e a fornecedores de 14 milhões, o que dá um total de 22 milhões.

Naturalmente o presidente da câmara desmentiu tudo, que o jornal inventou os valores e que em Agosto pagou todas as facturas até Julho. No entanto, não posso acreditar nestas palavras, pois vem do mesmo presidente que na apresentação das contas, em Abril, perante uma tabela, elaborada pela sua equip, em que referia 16,7 M de euros de dívida, dizia que estávamos a inventar!

No final, coube à Carolina o balanço final do mandato. Mais uma vez, fez referência às políticas erradas a que nos opusemos nos últimos 4 anos e destacou o papel dos presidentes de junta que, muitas vezes com enormes restrições, conseguiram melhorar as suas freguesias. Em contraponto, apresentou algumas ideias que defendemos e que poderiam ser benéficas para o município.

O PS e o PSD não gostaram do discurso e insinuaram que estávamos a fazer campanha e que eles iriam usar o tempo de forma diferente. Mas, o PSD, assim como o presidente de câmara, não se coibiram de enaltecer aquilo que na sua opinião fizeram de positivo. É claro que não o fizeram, saiba-se lá porquê, com a paixão da Carolina. O que aconteceu foi, todos apresentarem o que acharam que fizeram de bom e criticaram o que os outros defendiam.

Uma nota, para referir a minha intervenção relativamente ao relatório de actividades. Disse eu que, a 2 meses de eleições, não se deveriam adjudicar tantas obras, sobretudo dado o elevado valor de execução, como aconteceu desde Agosto. Havendo de certeza uma mudança na governação municipal, seria normal que se deixasse para o próximo executivo estas obras. Até porque, se concordasse com elas seriam na mesma realizadas. No entanto, verdade seja dita, atendendo a que algumas são de discutível utilidade, poderiam ser reavaliadas e serem tomadas alternativas mais adequadas. Estou a pensar nos 400 mil euros que foram adjudicados para Santa Bárbara, 250 000€ para uma rotunda infeliz e mais 150 000€ para renovar o pavimento do quarteirão.

O Presidente da Câmara referiu que eram obras que estavam nas opções do plano… o que não significa que a próximo executivo as tivesse de realizar, daquela forma com aqueles custos!

Ainda bem que não houve incentivos para mais pontes…

AA

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s