Assembleia Municipal 27/12 – Grandes Opções do Plano e Orçamento Municipal 2013

Pelourinho, Arcos de Valdevez
Pelourinho, Arcos de Valdevez

O ponto mais importante desta reunião da Assembleia Municipal foi sem dúvida as propostas para as Grandes Opções do Plano e Orçamento Municipais.

Continuando a política de grandes obras, aparece inscrita neste orçamento a prossecução do centro logístico, que além do terreno caríssimo comprado à Santa Casa da Misericórdia, prevê enormes investimentos, necessários pois o terreno necessita de grandes obras simplesmente para começar a construir os pavilhões. Na altura criticamos esta obra e continuamos a considerar que é um erro. A ponte do Outeiro, que está orçamentada em 1 milhão de euros, de utilidade duvidosa. O investimento de 160 mil euros na reconversão do centro de turismo. Não questiono a necessidade de dinamizar este centro, mas não se compreende o volume a investir, num edifício reconvertido há cerca de 10 anos. Outras obras, como o chamado centro de artes, depois do investimento feito na casa das artes, também parece exagerado. A crítica, generalizada, da concentração dos grandes investimentos na sede do concelho também é pertinente e é acentuada neste orçamento.

O investimento no turismo continua a não ser significativo, apesar de algumas obras de regime, como o Hotel dos Arcos que não avançam. As riquezas naturais e culturais continuam a ser esquecidas. Temos que louvar a construção, finalmente, da Ecovia na margem direita do Rio Vez.

Em relação à agricultura, há o projecto da feira do gado, que já aparece nas Grandes Opções há vários anos mas que não é executado.

Em relação ao comércio e industria, há filhos e enteados. Grandes benefícios para os parques empresariais, aumento das taxas para os outros todos.

Verifica-se que há um aumento de 17%  das receitas correntes e não houve a sensibilidade de aliviar a factura fiscal dos arcuenses.

Assim, o CDS-PP, não podia nunca votar favoravelmente estes documentos.

A resposta do PSD às nossas criticas, na voz da deputada Emilia Cerqueira, é que eles é que tiveram os votos eles é que decidem eles é que sabem. Não lhe ficava-lhe bem alguma humildade e não se pode esquecer que o executivo pediu a todos os deputados para votar favoravelmente, não pediu ao PSD, pediu à Assembleia. É pena que quando os argumentos falham se opte pelo insulto.

Curiosa, também, a posição do PS arcuense. Depois de esgotarem o seu tempo a dizer mal, abstêm-se na votação. Compreende-se que o vereador do PS já tenha comprometido a actuação dos deputados na Assembleia Municipal. Aliás, em Arcos de Valdevez mais parece que há uma coligação PS-PSD, pois nunca vimos um voto contra do vereador do PS no executivo. Talvez se estejam a antecipar à nova lei eleitoral que prevê os executivos monocolores! Já várias vezes alguns deputados se lamentaram do facto do vereador votar sempre ao lado do PSD. Mas, esta súbito apoio, já é lendário com outros vereadores do PS a serem muito simpáticos para o PSD depois de eleitos.

Outra curiosidade no discurso do PS, é que o país está mal só há 18 meses! Nem foi o Governo PS que pediu ajuda. Nem foi o PS que governou quase exclusivamente desde 1995.

São curiosidades!

Um palavra para CDU. Fez referência à possibilidade do orçamento ser participativo. É uma ideia que já temos há muito, infelizmente o nosso tempo não é pouco e temos de utiliza-lo a explicar devidamente as nossas opções. Mas, desta vez, a CDU esteve bem. É daquelas coisas que até o Sr. Presidente da Câmara está de acordo… mas não podia implementar porque era o último dele!

A:

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s