Assembleia Municipal de dia 27 de Dezembro 2012

Pelourinho, Arcos de Valdevez
Pelourinho, Arcos de Valdevez

Na quinta-feira, 27 de Dezembro realizou-se, no anfiteatro da casa das Artes, mais uma Assembleia Municipal de Arcos de Valdevez.

A última reunião do ano das Assembleias Municipais é muito importante, pois nela são discutidas as Grandes Opções do Plano do Município e o Orçamento para o ano seguinte. Basicamente, pode dizer-se que é a reunião onde é decidido o futuro do município, pois são definidos os investimentos que ser realizarão nos anos seguintes.

Além do orçamento e Opções do Plano, havia mais 12 pontos na ordem de trabalho, alguns pacíficos, outros nem por isso. Mas dedicarei um artigo para cada ponto da ordem de trabalhos que se justifique.

Mais uma vez, os deputados do CDS-PP não receberam a convocatória e os documentos para análise na assembleia quando estes foram enviados para todos os deputados. Tivemos que solicitar que nos fossem enviados. A desculpa é sempre a mesma: não cabem nas caixas de correio, são muitos megabites… o curioso é que depois chegaram sem problemas. Na outra assembleia, o Dr. Rui Alves ainda perguntou à senhora secretária se tinha havido devoluções de mails, que ela negou! Desta vez, lá confirmaram que tinha havido devoluções, mas não teriam sido nossos, porque quando efectivamente foram enviados, chegaram sem qualquer problema.

No período antes da ordem do dia, fizemos uma intervenção política, realçando o papel que o CDS-PP tem tido na Assembleia Municipal. Este papel não é muito do agrado do PSD, pois por várias vezes tiveram a necessidade de nos dizer que eles é que tiveram mais votos e eles é que governam! Quando não há argumentos, voltam-se para os insultos! Nós não temos a responsabilidade de governar, mas temos o dever de defender a nossa visão para o concelho, que teve a simpatia de uma fração dos arcuenses. Se eles concordam votam a favor, como já o fizeram várias vezes, se não concordam, continuam com as suas propostas, como fazem quase sempre. Não podem é esperar que nós as votemos favoravelmente.

Mais uma vez referimos que, por o PSD e também o PS, não querer fazer o trabalho na Assembleia Municipal, perdemos 3 juntas de freguesia na recente Reorganização Administrativa, além do mapa resultante não ser o melhor.

Também propusemos que os documentos do município passassem a ser assinados digitalmente, o que podia trazer vantagens, nomeadamente na qualidade das cópias produzidas. Esta recomendação foi bem recebida pelo Sr. Presidente da Câmara e foi aprovada por unanimidade.

Para mim, a reunião começou com um episódio interessante. Antes da entrada para o anfiteatro da Casa das Artes, fui abordado por um jornalista local para tentar que eu lhe dissesse quem seria o nosso candidato ou candidata à Câmara Municipal. Após alguma insistência e porque eu não lhe respondi, lançou ele um nome e insistiu, insistiu! Naturalmente não neguei nem confirmei, mas não me espantará se um nome for adiantado esta semana nas notícias do município… Quanto a isso, depois se verá!

Relativamente a esta questão, o Sr. Presidente referiu que no caso dele não havia sucessão, mas substituição. Neste caso, quase se poderia dizer que é uma substituição por sucessão.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s