Assembleia Municipal 27/12 – Discussão do relatório de actividades da Câmara Municipal

Imagem da Casa das Artes
Casa das Artes, arcos.

No ponto 1 da ordem de trabalhos, há a discussão do relatório de actividades da câmara dos últimos meses.

Colocamos 3 questões que queríamos ver esclarecidas:

1- O gasto de quase 70 mil euros num lote de Valverde.

A resposta do Sr. Presidente da Câmara é que estava a resolver a situação que vem desde da década de 1980. Mas não explicou como é que vai gastar quase 70 mil euros na instalação das infra-estruturas básicas e jardinagem. Por quanto pensará vender depois este lote…?

2- O ponto de situação sobre o Hotel dos Arcos

Segundo o Sr. Presidente, depois do primeiro promotor ter abandonado, teve o interesse da Britalar, que faltou à última hora. Agora estava a negociar com outro promotor e tinha esperanças de resolver a situação.

Devemos recordar aqui, que o CDS-PP colocou muitas reservas da primeira vez que o promotor falhou e que pediu um adiantamento do prazo de execução. Já nessa altura o executivo deveria ter tomado outras medidas para assegurar o fim do projecto, de vital importância para o concelho.

3 – Os prejuízos que as obras no Parque Empresarial das Mogueiras aos terrenos vizinhos, devido à construção de uma via que não estava prevista no plano da zona industrial.

O Sr. Presidente respondeu que a via foi necessária para criar um acesso ao Armazém privado anexo ao Parque Empresarial das Mogueiras, por este não ter por onde ser servir. Referiu também que nunca disse que não se interessava pelos privados vizinhos das obras e que estava a resolver os problemas da variante à N101.

Aqui há várias faltas há verdade.

Primeiro, o referido Armazém tem acesso directo por uma via da freguesia de Tabaçô. Este empresário teve, aliás, um processo em tribunal porque não queria deixar passar os proprietários de um campo por trás do armazém. Nesta questão colocam-se duas questões importantes: Sabe-se que o executivo andou a pressionar empresários já instalados para se mudarem para os Parques Empresariais e permitiu que este se instalasse ao lado da zona industrial! Além disso, está-lhe a construir uma via de acesso por terrenos municipais. Não sei estará relacionado, mas este empresário foi contratado pelo município para realizar várias obras no concelho, por ajuste directo, sem concurso público!

Segundo, numa assembleia municipal anterior o CDS-PP propôs a criação de uma comissão para avaliar os estragos provocados pela variante à N101. Foi nesta altura que o Sr. Presidente disse, não posso precisar agora as palavras, mas está gravado no audio da assembleia, que não interessavam os privados. O Sr. Presidente por vezes exalta-se e diz coisas menos politicamente correctas, mas talvez seja o que pensa!

Por fim, não explicou porque é que o município ainda não resolveu o problema, pois demonstrou que conhecia a queixa realizada pelos proprietários e continua a lançar as águas pluviais, carregadas de sedimentos, nos terrenos de privados.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s