Assembleia Municipal 28 de Fevereiro

Na segunda-feira, 28 de Fevereiro de 2011 realizou-se mais uma Assembleia Municipal de Arcos de Valdevez. Eram apenas 3 os pontos da ordem de trabalhos, e não se previa grande polémica. Esta reunião magna do município realizou-se com uma calma que até parece anormal!

No período “antes da ordem do dia o CDS-PP apresentou uma intervenção no sentido de haver maior poder das populações locais na determinação das políticas, apresentando a centralização que hoje ocorre no país como um factor de desigualdades.

Primeiro ponto da ordem de trabalhos, questionamos o executivo, sobre as medidas que estão a ser tomadas para a prevenção dos fogos, sobre a nomeação do Comandante Operacional da Protecção Civil e sobre a posição da câmara relativamente ao novo Plano de Ordenamento do PNPG (que foi aprovado com alterações relativamente ao que inicialmente tinha sido discutido). Em relação a estes assuntos, o Sr. Presidente da Câmara referiu que o Comandante da Protecção Civil não estava nomeado por questões financeiras e que antes teria de concluir uma série de infraestruturas de apoio, nomeadamente uma sede (que ficará numa das antigas escolas primárias), a construção de equipamento de apoio, em Tabaçô às forças de prevenção, etc. Em relação ao PNPG, referiu que é contra este plano de ordenamento, tal como sempre afirmou. Não esclareceu foi em relação às referidas alterações que o documento teve, antes de aprovação pelo Governo.

Em relação ao PNPG, continuo a entender que há uma estrutura governativa que não tem em conta as necessidades das populações e que não lhes dá as devidas compensações. Mas, aqui, os executivos camarários dos municípios que fazem parque do PNPG, não estão a seguir nas direcções mais adequadas, exigindo a possibilidade de algumas actividades que podem por em causa o futuro do parque, saindo daí todos prejudicados.

Abordamos neste ponto ainda a questão dos prédios degradados do centro histórico, no entanto assunto já tinha sido levantado pela CDU. É certo que não é um problema exclusivo de Arcos de Valdevez e que o município não pode adequirir todos os prédios devolutos, mas algumas medidas tem que ser tomadas, devido ao perigo que se torna em circular em certas ruas, além de que é um péssimo bilhete postal para uma vila que se quer atrativa para o turismo.

AA

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s