Ainda os Incêndios

Como não podia deixar de ser, os incêndios de Verão eram um tema incontornável.

O CDS-PP apresentou alguns números oficiais de área ardida em Arcos de Valdevez. Provavelmente, estes números pecam por defeito, ou seja, são bastantes maiores do que o que aparece nos relatórios.Santa Cristina

Foi referida a falta de articulação entre as entidades responsáveis, que levou a que surgisse nos média críticas mutuas entre vários responsáveis, que pode ter sido uma das causas da área ardida anormalmente elevada.

Questionou-se por isso a presidência do município sobre a existência de um comando único municipal, pela falta de articulação entre o município, a protecção civil distrital e nacional em relação à gestão de meios, nomeadamente no seu pré-posicionamento, assim como as medidas preventivas, nomeadamente a construção de aceiros, pontos de água, caminhos de acesso, etc.

Infelizmente o Sr. Presidente da Câmara não deu respostas concretas a estas questões, limitando-se a referir as dificuldades encontradas e origem criminosa dos incêndios.

É claro que todos nós sabemos que quase a totalidade dos incêndios tem origem criminosa, na pior das hipóteses por negligência. Por isso é necessário tomar medidas preventivas. E é isso que falta.

É certo que muitas medidas tem que chegar por decisões do governo central, nomeadamente uma política florestal correcta. Mas não podemos escamotear a responsabilidades da autarquia, desta e de outras, na prevenção dos incêndios.

A guerra instalada com o Bombeiros de Arcos de Valdevez também não ajuda. O Sr. Presidente da Câmara disse que, enquanto a actual direcção da associação humanitária estivesse em funções não haveria qualquer tipo de cooperação institucional. Esta é uma posição grave, porque a questão tem de ser exactamente ao contrário! Se não se concorda com o modo de actuar da direcção de uma instituição, não se tem relações para além das institucionais. As instituições tem de estar sempre acima das pessoas. Quando isso não acontece, está-se a prestar um mau serviço às pessoas.

O CDS propôs ainda a votação de uma moção de congratulação pelas pessoas que lutaram contra os incêndios. Entre todos, uma palavra especial para as populações que lutaram arduamente contra o monstro e que ainda acolheram e apoiaram, muitas vezes com alimentos, os bombeiros que, das diversas partes do país, muitas vezes exaustos, impediram que muitas habitações ardessem.

Esta moção foi aprovada por unanimidade.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s