636,76 € é a dívida de cada arcuense feita pela Câmara

dividaSegundo o novo portal da transparência municipal, 636,76 € é a dívida do município por habitante. Comparando com o vizinho município de Ponte de Lima, onde cada munícipe tem uma dívida de 48,81€, a diferença é abismal.

Mas há outros indicadores que mostram quão erradas tem sido as políticas do PSD em Arcos de Valdevez, por muito que se elogiem e condecorem ex-presidentes da Câmara.

Apesar da dívida ser maior, o índice de devolução fiscal em Arcos de Valdevez é de 82%, contra os 93% do município vizinho.

Uma curiosidade relativamente à constituição de novas empresas. Arcos de Valdevez, apesar de ter um centro de incubação de empresas, a IN.CUBO que é um sorvedouro de recursos, tem uma menor taxa de criação de empresas, per capita. 0,13 entidades por mil habitantes em Arcos de Valdevez contra 0,23 entidades por mil habitantes em Ponte de Lima. Esta diferença será uma das causas da diferença no volume de negócios médio mensal,  106,114€/mês em Arcos de Valdevez e 193.626 €/mês em Ponte de Lima.

Depois há os clássicos, como indice de envelhecimento, cerca de 279 em Arcos de Valdevez contra 133 em Ponte de Lima, 183 em Ponte da Barca, 222 em Paredes de Coura. Pior que nós, no Alto Minho, só mesmo Melgaço. Mas isto não é novidade!

Arcos de Valdevez necessita de uma inversão total nas políticas, de forma a melhorar estes indicadores. Não há como aumentar a taxa de natalidade sem criar condições de fixação dos jovens casais. A conjectura do país justifica alguma coisa, mas não justifica tudo. Ponte de Lima, está no mesmo país e tem melhores indicadores. Porque tem seguido políticas diametralmente opostas às dos executivos arcuenses, está a passar pelas dificuldades de uma forma bem mais suave que Arcos de Valdevez.

PortalÁlvaro Amorim

 

Publicado em Arcos de Valdevez, CDS, Desenvolvimento municipal, Indicadores | Etiquetas , , | Deixe o seu comentário

Rio Vez

Algumas fotos deste ano, na Praia da Valeta.

Publicado em Arcos de Valdevez, Praia da Valeta, Rio Vez | Etiquetas , , | Deixe o seu comentário

Provavelmente a mais bela Ecovia do Alto Minho

Pesqueira no Rio Vez

Pesqueira no Rio Vez

A Ecovia do Vez-Lima, será, quando concluída, provavelmente a mais bela ecovia do Alto Minho e, consequentemente, uma das mais bonitas do país.

Apesar de não estar concluída, já é possível percorrer alguns troços, a pé ou bicicleta e, com audácia, atravessar os ribeiros a vão. Com inúmeras construções humanas, moinhos, pesqueiras, etc, e uma fauna e flora impares, o percurso que margina o Rio Vez, é o deleite para cada visitante.

Já consegui fazer o percurso entre o campo da feira, em Guilhadezes, e a Fonte Santa, em Padreiro. Com alguns declives que, não sendo complicados, podem trazer alguma adrenalina, é um pouco mais “selvagem” que a ecovia da margem esquerda do Lima. Com uma vegetação ripícula abundante, sobretudo na parte do Rio Vez, pode ser feita a qualquer hora do dia, havendo sombra abundante.

A única preocupação é que a obra, para o qual estão previstos mais de 600 mil euros, não terá uma consolidação do piso. Se não houver esta consolidação, tal como foi feito na margem esquerda do Lima, não só a ecovia terá danos graves com as intempéries, como haverá um crescimento exagerado das plantas indesejáveis, para além de que, em alguns locais, o piso arenoso torna-se incómodo para as bicicletas. Há ainda locais que precisam de ser convenientemente drenados e as águas provenientes dos campos vizinhos dirigidas para colectores adequados.

De resto, como já referi anteriormente, a Ecovia em Arcos de Valdevez, só peca por tardia. E, talvez por causa disso, se quisermos ir até Ponte de Lima, teremos de subir à EN202, entre o Carregadouro e Refoios.

Pesqueira no Rio Vez

Pesqueira no Rio Vez

AA

Fotos cortesia de Fernado Gomes

Publicado em Arcos de Valdevez, Ecovia, Rio Vez | Etiquetas , , | Deixe o seu comentário

500 anos do Foral de Soajo

Espigueiros de Soajo

Espigueiros de Soajo

Iniciaram-se no passado dia 28 as comemorações dos 500 anos da atribuição do Foral à Vila de Soajo, por Dom Manuel I, em 1514.

O programa, que se prolonga até Outubro, teve inicio com o restauro e proteção do Pelourinho de Soajo e com a inauguração de um marco criado pelo ilustre soajeiro, Dr. Jorge Lage.

A cantora galega Uxia, teve também uma actuação brilhante neste primeiro dia de comemorações.

Aguardam-se os próximos eventos, que Soajo e os soajeiros merecem.

Álvaro Amorim

Publicado em Arcos de Valdevez, Serra de Soajo | Etiquetas , | Deixe o seu comentário

Assembleia Municipal Junho 2014

1349747Realizou-se no dia 27 a 3ª reunião da Assembleia Municipal de Arcos de Valdevez de 2014. Havia para aprovar protocolos estabelecidos entre a Câmara Municipal e as Juntas de Freguesia, mais uma revisão ao Plano de Pormenor do Parque Empresarial de Paçô e a delimitação da Área de Reabilitação Urbana (ARU).

No período antes da ordem do dia, de relevar a referência que o Grupo Municipal do CDS-PP fez aos 800 anos da Língua Portuguesa e aos 500 anos do Foral de Soajo.

No Ponto 1 da ordem de trabalho, o Grupo Municipal do CDS PP, mais uma vez questionou o executivo sobre o estado do pavimento junto ao Centro de Saúde e mais uma vez o Sr. Presidente referiu que o problema é da USLAM.

Relativamente ao Parque Empresarial de Paçô, não houve discussão, todos concordaram com as alterações propostas.

Já em relação à delimitação da ARU, não se compreende a não inclusão de alguns núcleos urbanos que, tal como a zona proposta, necessitam de intervenções urgentes e é necessário incentivos aos proprietários para a realização dessas intervenções. A situação mais evidente, é o núcleo urbano de Faquelo, em Arcos São Paio. Haverá outras locais adjacentes, mas esta zona, sendo uma das mais antigas ocupações da vila, necessita deste apoio para a sua revitalização.

O Grupo Municipal do CDS-PP apresentou uma proposta para a inclusão desta área. Na sua discussão, foi visível a menorização desta área pelo Presidente da Câmara e pelo PSD, referindo que não era importante este aglomerado e portanto havia tempo para incluir.

Nesta votação, houve dois aspetos a reter. A tentativa do Presidente da Câmara para que o Presidente da Assembleia Municipal não pusesse esta proposta a votação. Naturalmente, a mesa da Assembleia Municipal tem que seguir o regimento e teve que colocar a proposta a votação. O segundo aspecto, foi a posição do presidente da Junta da União das Freguesias de Arcos São Paio e Giela, que votou contra esta proposta, prejudicando objectivamente os seus fregueses, que tem o dever de defender.

Nos protocolos com as freguesias, mais uma vez o Grupo Municipal do CDS-PP questionou quais os critérios e plano de apoio às freguesias e também desta vez não houve uma resposta clara, continuando a perspectiva que estes apoios são decididos de uma forma avulsa, sem qualquer linha orientadora.

Um nota final para as quezílias entre o presidente da Câmara e o Presidente da Junta da União das Freguesias de Távora Santa Maria e São Vicente. Há muito que não se via numa reunião da Assembleia Municipal estes episódios tristes. Acusações, o Presidente da Mesa a não deixar intervir um presidente de uma junta de freguesia que se sentiu insultado, insinuações sobre maus gastos do dinheiro de Távora… enfim, lamentável.

AA

Publicado em Arcos de Valdevez, Assembleia Municipal, Câmara Municipal, CDS | Etiquetas , , , | Deixe o seu comentário

Sexta Feira 13, a Lua Cheia iluminou os Arcos!

A Lua cheia iluminou os Arcos na última sexta feira 13! Não houve lobisomens, mas podia indicar o caminho de alguns…

Lua Cheia, Sexta 13 de Junho

Publicado em Arcos | Deixe o seu comentário

Gerês Granfondo

Soajo - Arcos de Valdevez

Soajo – Arcos de Valdevez

Todos reconhecemos que, quando se fala de Parque Nacional Peneda-Gerês, há uma associação clara ao Gerês, Serra do Gerês e Vila do Gerês.

Conseguir associar a Serra de Soajo, ou mesmo a Peneda, ao PNPG é uma tarefa tanto imprescindível como difícil de realizar, por isso, todas as acções que possam contribuir para isso seriam de saudar.

Pelo contrário, todas as acções que contribuem para realçar esta discriminação negativa dos territórios do parque relativamente ao Gerês, são maus.

Isto, a propósito da realização do “Gerês Granfondo“, a 15 de Junho.

Sendo a Câmara dos Arcos um patrocinador institucional, seria de esperar que esta prova, que pode ser uma forma de divulgação do PNPG muito interessante, tivesse o nome de Peneda-Gerês Granfondo.

A Serra do Soajo, e o próprio concelho de Arcos de Valdevez, sendo uma das áreas mais significativas do PNPG, continua a ser subvalorizado em detrimento do  Gerês… e a culpa só pode ser dos sucessivos executivos municipais de Arcos de Valdevez. Cada um, tem que olhar pelo seu território e não se pode estar à espera que as coisas caiam dos Céu.

AA

Publicado em Arcos, Arcos de Valdevez, Desenvolvimento municipal, PNPG, Serra de Soajo, Turismo | Etiquetas , , , | 1 Comentário